Home   Atendimento Virtual   Tarifas   Dicas  
 
 
 
Governança Corporativa   Patrocínio   Companhia   Notícias   Licitações   Manual da Marca   Links   Trabalhe Conosco
 
 
 
Água
 

Água
Etapas do Tratamento
Análise da Água
Certificados de Análise
Expansão
Relatório Anual

:: A Água

Os primeiros registros de um sistema de abastecimento público de água em Joinville datam do ano de 1910, quando a captação era feita no
Rio do Engenho, um pequeno curso d’água, afluente do Rio Cachoeira, situado no Morro Boa Vista, nas proximidades do atual Parque Zoobotânico.

Anos mais tarde, por volta de 1916, entrou em operação a captação no Rio Mutucas, afluente do Rio Piraí, localizado nas encostas da Serra do Mar, ampliando assim o sistema de abastecimento da época.

Nas décadas subseqüentes, o crescimento demográfico de Joinville elevou significativamente a demanda por água, levando a necessidade de novas fontes para suprimento das necessidades locais. Em 1955, entrou em operação uma nova captação, sendo esta junto ao Rio Piraí. Esta unidade contava ainda com um sistema de tratamento formado por um sistema de pré-filtragem, cloração e fluoretação.

Em meados da década de 70, o sistema de abastecimento de água de Joinville possuía uma capacidade de tratamento da ordem de 268 l/s, sendo 248 l/s provenientes do sistema Piraí e 20 l/s do sistema Mutucas (que somente envolvia a desinfecção da água captada).

Esta quantidade de água disponibilizada atendia a um contingente populacional da ordem de 83.000 habitantes, aproximadamente 75% da população urbana do município na época.Ao final da década de 70, o sistema ganhou novo reforço, com a implantação da Estação de Tratamento de Água do Cubatão - ETA Cubatão com capacidade inicial de tratamento de 400 l/s.

Atualmente, o sistema de abastecimento de água de Joinville é atendido pelas unidades de tratamento do Piraí e do Cubatão, com capacidade nominal de tratamento de 550 l/s e 1.500 l/s, respectivamente, totalizando 2.050 l/s.

A ETA Piraí é constituída de unidades de mistura rápida, floculação hidráulica, decantação convencional, filtração rápida de fluxo descendente, desinfecção com cloro gasoso e fluoretação. O sistema é responsável por aproximadamente 30% do abastecimento de Joinville. A adução de água tratada é realizada por intermédio de duas linhas adutoras, uma em aço, diâmetro nominal de 450 mm e extensão aproximada de 16.000 metros, e outra em ferro fundido, diâmetro nominal de 350 mm e extensão aproximada de 18.000 metros.

O tratamento realizado na ETA Cubatão é constituído de unidade de mistura rápida, floculação hidráulica, decantação de alta taxa, filtração por fluxo ascendente, também denominado de "Filtro Russo", desinfecção com cloro gasoso e fluoretação. Esta unidade é responsável por 70% do abastecimento de água de Joinville. A adução da água tratada até o sistema de distribuição é realizada por duas linhas adutoras, uma de ferro fundido dúctil, com diâmetro nominal de 700 mm, e a segunda em aço, com diâmetro nominal de 900 mm, ambas com aproximadamente 9.600 metros de extensão.

O sistema de distribuição de água é formado por sub-adutoras, reservatórios e redes de distribuição. Ao todo, são 11 centros de reservação dispostos na área urbana de Joinville, com capacidade de reservação da ordem de 37 milhões de litros. A rede de água é formada por uma malha de distribuição com extensão aproximada de 1.850 km.O quadro abaixo apresenta, mais alguns dados do sistema de abastecimento de água de Joinville.

N. de ligações ativas de água em julho de 2013: 136.094;
N. de economias ativas de água em julho de 20 13: 192.804;
N. de estações de bombeamento de água (booster):
51 instalados.
Dados de consolidados de agosto/2013.

 

Água e Óleo